A construção do (des)sabor d'Aqueles dois "Morangos Mofados"

Autores

  • Bruno Santos Pereira

DOI:

https://doi.org/10.35921/jangada.v0i7.107

Palavras-chave:

Caio Fernando Abreu, Morangos Mofados, Aquels dois, Literatura Brasileira Contemporânea, Poema em prosa, Projeto arquitetônico

Resumo

Resumo: Tomando como horizonte “Aqueles dois”, penúltimo conto do livro Morangos Mofados, do autor contemporâneo Caio Fernando Abreu, este artigo busca explorar tanto a singularidade deste conto quanto a sua pertinência ao projeto do livro, fazendo um estudo detalhado da sua escrita, que caminha da suavidade à indocilidade; da sua técnica narrativa; do modo encantatório da extrema sensibilidade; do jogo de contrários que envolve os personagens centrais do conto, Raul e Saul, tornando-os semelhantes. Concomitantemente, resgatar-se-á através dele, aproveitando a concepção do poema em prosa, mas também buscando absorver da própria obra os elementos que a interpretam, seu projeto construtivo, entendendo que a operação do texto passa por uma reflexão detida sobre o seu trabalho com a forma.

Palavras-chave: Caio Fernando Abreu, Morangos Mofados, Aqueles dois, Literatura brasileira contemporânea, poema em prosa, projeto arquitetônico.

_________________________
Abstract: Using as a horizon "Those two," one of last tales of the book Moldy Strawberries, of the contemporary author Caio Fernando Abreu, this article seeks to
explore the singularity of this tale and its relevance to the book project, which is a detailed study of his writing, from its suavity to its brutality; his narrative technique; his means of extreme sensibility; the contrary game involving the central characters of the story, Raul and Saul, making them similar. Concomitantly, it will be rescue through it, applying the idea of the prose poem, but also seeking to absorb the work itself the elements that interpret, its constructive project, understanding that the text of the operation undergoes reflection on its work with form.

Keywords: Caio Fernando Abreu; Moldy Strawberries; Those two; contemporary brazilian literature; prose poem; architectural project.

Referências

ABREU, Caio Fernando. Morangos Mofados. Rio de Janeiro: Agir, 2005.
ABREU, Caio Fernando. Cartas – Caio Fernando Abreu. Organização de Ítalo Moriconi. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2002.
BERNARD, Suzanne. Le poème em prose. De Baudelaire jusqu’à nos jours. Paris, Librairie Nizet, 1959.
DIP, Paula. Para sempre teu, Caio F. Cartas, conversas, memórias de Caio Fernando Abreu. – 3ª edição – Rio de Janeiro: Record, 2011.
PORTO, Luana Teixeira. Fragmentos e diálogos: história e intertextualidade no conto de Caio Fernando Abreu. 2011. Tese de doutorado em Literatura Comparada.
Instituto de Letras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2011.

Downloads

Publicado

2018-04-27

Como Citar

Pereira, B. S. (2018). A construção do (des)sabor d’Aqueles dois "Morangos Mofados". Jangada: Crítica | Literatura | Artes, (7), 77–91. https://doi.org/10.35921/jangada.v0i7.107