A voz da periferia através de Sérgio Vaz

Autores

  • Lara Barreto Corrêa
  • Juliana Gervason Defilippo

DOI:

https://doi.org/10.35921/jangada.v0i8.119

Palavras-chave:

Sérgio Vaz, Literatura Brasileira Contemporânea, Marginalidade, Periferia, Poesia

Resumo

Resumo: Esta pesquisa tem como objetivo interpretar e analisar alguns poemas do escritor paulista Sérgio Vaz, buscando compreender de que maneira se evidencia a representatividade da periferia brasileira através das diversas vozes presentes em seu corpus poético selecionado. Para além do caráter artístico, de deleite e fruição, presente no texto literário - e, sobretudo no poético - esta pesquisa intenta compreender a poesia como arma de denúncia, de crítica e de expressão diante de uma sociedade cujas vozes dos estabelecidos ainda se sobrepõem e contagiam as vozes dos outsiders. Nobert Elias e John L. Scotson serão as principais referências a respeito de questões sociológicas para discutir conceitos sobre estabelecidos e outsiders.

Palavras-chave: Sérgio Vaz. Literatura brasileira contemporânea. Marginalidade. Periferia. Poesia.

_____________________________
Abstract: This research aims at interpreting and analyzing some of the poems of the writer from São Paulo city Sérgio Vaz, thus trying to understand how the Brazilian periphery representativeness is emphasized through different voices present in the author's selected poetic corpus. Besides the artistic character of delight and enjoyment present in the literary text - and above all, in the poetic aspect -, this research objective is to understand poetry as an instrument of accusation, criticism and expression before a society whose voices of the established ones still take over and affect the voices of the outsiders. Nobert Elias e
John L. Scotson will be the main references to discuss sociological questions and concepts about the established ones and the outsiders.

Keywords: Sérgio Vaz. Contemporary Brazilian Literature. Marginalization. Periphery. Poetry

Referências

DOMINGUES, Thereza da Conceição Aparecida. Reflexões sobre a poesia do oprimido. Verbo de Minas: Letras (Impresso), v. 9, p. 115-121, 2010.
DUQUE ESTRADA, Elizabeth Muylaert. Sobre a escrita de si e seus vínculos com a dimensão política: algumas questões (ainda) dispersas. Ipotesi (UFJF), Juiz de
Fora, v. 8, número 1-2, p. 143-153, 2004.
ELIAS, Nobert; SCOTSON, Jonh L. Os estabelecidos e os outsiders. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000.
FARIA, Alexandre Graça; PENNA, João Camillo; PATROCÍNIO, Paulo Roberto Tonani do. Introdução: Modulações da margem. In: FARIA, Alexandre Graça; PENNA, João Camillo; PATROCÍNIO, Paulo Roberto Tonani do (orgs.). Modos da Margem: figurações da marginalidade na literatura brasileira. 1. ed. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2015. v. 1. P. 19-45.
FURTADO, Fernando Fábio Fiorese. Poesia e máquina: sob o signo de Mallarmé. Verbo de Minas: Letras (Impresso), v. 9, p. 49-56, 2010.
NEIVA, L. S.; SACRAMENTO, S.. Mulheres da periferia: feminismo e transgressão em Guerreira de Alessando Buzo. Ipotesi (UFJF. Impresso), v. 15, p. 81-92, 2011.
PETIT, Michéle. Os jovens e a leitura: uma nova perspectiva, seguindo a tradução de Celina Olga de Souza. São Paulo: Ed 34, 2008.
RESENDE, Beatriz. Contemporâneos: Expressões da Literatura Brasileira no século XXI. 1a. ed. Rio de Janeiro: Casa da Palavra: Fundação Biblioteca Nacional, 2008. v. 1.
SANTOS, Roberto Corrêa dos. A noção de margem em literatura e em filosofia. In: NASCIMENTO, Evando. Ângulos Literatura & Outras Artes – Ensaios
(Impresso). Argos editora universitária e Editora UFJF, 2002.
VAZ, Sérgio. Cooperifa: antropofagia periférica. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2008.
VAZ, Sérgio. Colecionador de pedras. São Paulo: Global, 2013.
WALTY, Ivete Lara Camargos. A rua da literatura e a literatura da rua. 1. ed. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2014. v. 1. 270p.

Downloads

Publicado

2018-05-01

Como Citar

Corrêa, L. B., & Defilippo, J. G. (2018). A voz da periferia através de Sérgio Vaz. Jangada: Crítica | Literatura | Artes, (8), 44–56. https://doi.org/10.35921/jangada.v0i8.119