Literatura e história: as narrativas presentes na historiografia de Goiás

Autores

  • Rogério Max Canedo

DOI:

https://doi.org/10.35921/jangada.v0i8.126

Palavras-chave:

História, Literatura, Romance, Goiás

Resumo

Resumo: Propôs-se neste texto a análise da obra Cegou o Governador, de Bernardo Élis, na tentativa de verificar como o referido romance contribuiu para sedimentar na literatura os estigmas de decadência e isolamento que há muito vem sendo afirmados na Historiografia de Goiás, uma vez que o enredo dessa ficção se debruça sobre essa capitania central do país dos primeiros anos do século XIX. Para tanto, foi-nos mister refazer os caminhos outrora percorridos pelos elaboradores da história local, tais como os viajantes e cronistas, verificando como o romancista goiano se apropriou do material elaborado por eles para compor sua obra de ficção. Nesta perspectiva percebe-se que Élis foi, antes de tudo, um pesquisador assíduo das fontes primárias e secundárias que lhes revelaram os costumes de sua região, utilizando em grande medida, via estética, os discursos proferidos pelos percussores da história de Goiás, e que, em suas mãos ganharam aspectos singulares de um perfeito consórcio entre conhecimento histórico e saber artístico.

Palavras-chave: História; Literatura; Romance; Goiás.

________________________
Abstract: The purpose of this text is to present an analysis of the novel Chegou o Governador, by Bernardo Élis, in the attempt to verify how the referred novel contributed to settle in literature the stigmas of decay and isolation which from a long time have been held in Goiás’ Historiography, considering that this fiction’s plot looks into the country’s central captaincy in the first few years of the 19th century. Therefore, it was necessary to retake the steps once given by the local history’s developers, such as travelers and chroniclers, verifying how the Goiano novelist appropriated of the material elaborated by them to make his work of fiction. Thus, it is possible to see that Élis was, before all, an assiduous researcher of the primary and secondary sources, which revealed to him the manners of his region. In this way, he utilizes in great proportion, through the aesthetic, the speeches made by the forerunners of Goiás’ history and which in his hands achieved singular aspects of a perfect union between historical knowledge and artistic lore.

Keywords: History; Literature; Novel; Goiás.

Referências

ALENCASTRE, J.M.P. Anais da Província de Goiás. Brasília: SUDECO, 1979.
BAKHTIN, Mikhail. Epos e Romance: Sobre a metodologia do estudo do romance. In: BAKHTIN, Mikhail. Questões de Literatura e Estética: A Teoria do Romance. (Trad. De Aurora Fornoni Bernardini et al). 2ª. ed, São Paulo: Hucitec, 1990.
BERTRAN, Paulo. Elegia a Bernardo Élis. DF Letras: A Revista Cultural de Brasília, Brasília, ano IV/V, n. 47, p.20-23, 1998.
BRASIL, Americano do. Súmula da História de Goiás. 3. ed. Goiânia: Unigraf, 1982.
CHAUL, Nasr Nagib Fayad. Caminhos de Goiás: da construção da decadência aos limites da modernidade. Goiânia: Ed. Da UFG, 1997.
D’ALINCOURT, Luiz. Memória sobre a Viagem do Porto de Santos à Cidade de Cuiabá. Belo Horizonte: ed. Itatiaia/São Paulo: EDUSP, 1975.
ÉLIS, Bernardo. Chegou o Governador. 4. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1998.
____________. Marechal Xavier Curado, criador do Exército Nacional. Goiânia: Ed. Oriente, 1973.
ESTEVES, Antônio Roberto. O Novo Romance Histórico Brasileiro. In: ANTUNES, Letizia Zini. (org) Estudos de Literatura e Lingüística. São Paulo: Arte & Ciência, 1998.
MATTOS, Raymundo José da Cunha. Chorographia Histórica da Província de Goyaz. Goiânia: Líder/SUDECO, 1979.
NUNES, Benedito. A Narrativa Histórica e a Narrativa Ficcional. In: RIEDEL, Dirce Côrtes (org) Narrativa: Ficção e História. Rio de Janeiro: Imago, 1988.
PALACIN, Luiz. Goiás 1722/1822: estrutura e conjuntura numa capitania de minas. 2. ed. Goiânia: Oriente, 1972.
SAINT-HILAIRE, Auguste de. Viagem à Província de Goiás. Belo Horizonte: Editora Itatiaia, 1975.

Downloads

Publicado

2018-05-01

Como Citar

Canedo, R. M. (2018). Literatura e história: as narrativas presentes na historiografia de Goiás. Jangada: Crítica | Literatura | Artes, (8), 172–189. https://doi.org/10.35921/jangada.v0i8.126