Lima Barreto: literatura, música e existências

Autores

  • Erick Araujo Ufop/Unb

DOI:

https://doi.org/10.35921/jangada.v1i17.296

Palavras-chave:

literatura brasileira, música; cultura afro-diaspórica.

Resumo

O artigo oferta uma releitura das palavras de Lima Barreto sobre a chamada música popular. Propõe-se uma análise das críticas destinadas ao autor, aproximando-as das críticas ao jazz. Por fim, vê-se o papel vital, ou mortificante, da música em relação, não apenas a indivíduos, mas a todo um povo.

Referências

ANDRADE, Mário de. Música, doce música. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2013.

________. Pequena história da música. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2015.

ARAUJO, Erick. Recordações do escrivão Isaías Caminha: a literatura ficcional de testemunho de Lima Barreto. In: Remate de Males, v. 39, n. 1, p. 403-422, 2019. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/remate/article/view/8652207. Acesso em: 03 fev 2021.

AZEVEDO, Amailton Magno. Samba: um ritmo negro de resistência. In: Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, n. 70, p. 44-58, 2018. Disponível em: https://www.periodicos.usp.br/rieb/article/view/149632/146687. Acesso em: 22 ago. 2019.

BALBI, Adrien. Essai statistique sur le royaume de Portugal et d'Algarve, comparé aux autres États de l'Europe, et suivi d'iun coup d'oeil sur l'état actuel des sciences, des lettres et des beaux-arts parmi les portugais des deux hémisphères. Tome second. Paris: Rey et Gravier, 1822.

BARAKA, Amiri. Digging: the afro-american soul of american classical music. Berkeley; Los Angeles: University of California Press, 2009.

BARRETO, Lima. Clara dos Anjos. Rio de Janeiro: Ediouro; São Paulo: Publifolha, 1997a.

________. Crônicas. In: Resende, Beatriz; Valença, Rachel. Toda Crônica: Lima Barreto. Volume I 1890-1919. Rio de Janeiro: Agir, 2004a.

________. Crônicas. In: Resende, Beatriz; Valença, Rachel. Toda Crônica: Lima Barreto. Volume II 1919-1922. Rio de Janeiro: Agir, 2004b.

________. Diário do Hospício e Cemitério dos Vivos. São Paulo: Cosac Naify, 2010.

________. Diário Íntimo. São Paulo: Brasiliense. 1956.

________. Impressões de leitura e outros textos críticos. In: Resende, Beatriz (org.). São Paulo: Peguin, Companhia das Letras, 2017.

________. Triste fim de Policarpo Quaresma. São Paulo: Klick; O Globo, 1997b.

BARTHES, Roland. Mitologias. São Paulo; Rio de Janeiro: DIFEL, 1980.

BESSA FREIRE, José Ribamar. A flauta do prefeito índio. In: Correio do Brasil. Direto da redação. Rio de Janeiro, 16 jan. 2017. Disponível em: https://bit.ly/3b2ePKU. Acesso em 04 mai. 2020.

BEZERRA, Jane Mary Cunha. Lima Barreto: anarquismo, antipatriotismo e forma literária. 2010. Dissertação, Programa de pós-graduação em Letras, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza.

BOSI, Alfredo. História concisa da literatura brasileira. São Paulo: Cultrix, 1974.

BUARQUE DE HOLANDA, Sérgio. Prefácio. In: Barreto, Lima. Clara dos Anjos. Rio de Janeiro: Ediouro; São Paulo: Publifolha, 1997, pp. 8-19.

CANDIDO, Antonio. Os olhos, a barca e o espelho. In: Candido, Antonio. A educação pela noite e outros escritos. São Paulo: Ática, 1989. pp.39-50.

DAVIS, Angela. Blues Legacies and Black Feminism. Gertrude 'Ma' Rainey, Bessie Smith, and Billie Holiday. New York: Vintage Books, 1999.

Dead prez. Let’s get free. New York: Loud Records, 2000.

DELEUZE, Gilles. Sobre o teatro. Tradução de Fátima Saadi, Ovídio de Abreu, Roberto Machado. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2010.

GUATTARI, Félix. As três ecologias. Tradução de Maria Cristina F. Bittencourt. Campinas: Papirus, 2012.

JONES, LeRoi. O Jazz e sua influência na cultura americana. Tradução de Affonso Blacheyre. Rio de Janeiro: Record, 1967.

JONES, LeRoi. Black Music: essays by LeRoi Jones (Amiri Baraka). New York: Akashic, 2010.

JONES, LeRoi. Home: social essays by LeRoi Jones (Amiri Baraka). New York: Akashic, 2009.

HIRSZMAN, Leon (Dir.). Partido Alto. Embrafilme, 1982. Disponível em: https://web.archive.org/web/20090524012625/http://portacurtas.com.br/Filme.asp?Cod=4751. Acesso em: 22 ago. 2019.

KRENAK, Ailton. Ideias para adiar o fim do mundo. São Paulo: Companhia das Letras, 2019.

LIMA, Vladimir Moreira. A partir de Guattari 1: uma política da existência. Rio de Janeiro: Ponteio, 2019.

LOPES, Nei. A presença africana na música popular brasileira. Artcultura, v. 6, n. 9, 2006. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/artcultura/article/view/1370. Acesso em: 21 ago. 2019.

LOPES, Nei. Enciclopédia brasileira da diáspora africana. São Paulo: Selo Negro, 2011.

MACHADO FILHO, Aires da Mata. O negro e o garimpo em Minas Gerias. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1964.

NIETZSCHE, Friedrich. O nascimento da tragédia ou helenismo e pessimismo. Tradução de J. Guinsburg. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

RODRIGUES, Isadora Almeida. Literatura, história e senso comum: Lima Barreto e suas representações do músico popular. 2013. Dissertação. Programa de Pós-graduação em Estudos Literários, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

SIMAS, Luiz Antonio. O desabafo sincopado da cidade: a Estação Primeira de Mangueira como uma instituição política. Concinnitas. v. 21, n. 33, 2020.

TINHORÃO, José Ramos. Música popular de índios, negros e mestiços. Petrópolis: Vozes, 1972.

Downloads

Publicado

2021-08-09

Como Citar

Araujo, E. (2021). Lima Barreto: literatura, música e existências. Jangada: Crítica | Literatura | Artes, 1(17), 445-467. https://doi.org/10.35921/jangada.v1i17.296