Cárcere Real: um esboço de topoanálise ficcional em 'As Crônicas de Gelo e Fogo'

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35921/jangada.v1i18.334

Palavras-chave:

espaço narrativo, topoanálise, determinismo, as crônicas de gelo e fogo

Resumo

Trata das inter-relações entre categorias narrativas de espaço e personagem: efeitos de determinação e prolepse espacial. A personagem Cersei Lannister de As Crônicas de Gelo e Fogo tem, nesta análise, destacados os efeitos das relações entre sua trajetória como personagem e os espaços nos quais se dá seu percurso narrativo. Sob o aporte teórico de topoanalistas literários como Ozíris Borges Filho, Antônio Dimas e Osman Lins, dentre outros, procura-se demonstrar como essas inter-relações geram efeitos de determinação previsíveis que se configuram como prolepses de cunho espacial.

Biografia do Autor

Murilo Filgueiras Correa, Universidade Estadual de Maringá - UEM

Professor de Português e Inglês da Rede Pública do Estado de São Paulo. Mestre e doutorando em Estudos Literários pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Especialista em Estudos Contemporâneos em Literatura pela Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), campus de Cornélio Procópio-PR. Especialista em Metodologia do Ensino de Língua Portuguesa e Estrangeira pela UNINTER. Possui Licenciatura Plena em Letras - Português/Inglês (2009) e Graduação em Tecnologia em Música (2005) pela Universidade do Oeste Paulista. Atua nas linhas de pesquisa "literatura e formação de leitores" e "literatura e historicidade" estudando narrativas ficcionais contemporâneas em língua inglesa.

Referências

BAL, Mieke. Teoría de la narrativa: una introducción a la narratologia. Traducción de Javier Franco. 3 ed. Madrid: Ediciones Cátedra, 1990.

BORGES FILHO, Ozíris. Espaço e literatura: introdução à topoanálise. São Paulo: Ribeirão Gráfica e Editora, 2007.

CANDIDO, Antonio. Degradação do Espaço (estudo sôbre a correlação funcional dos ambientes, das coisas e do comportamento em L’Assommoir). Rev. Let., São Paulo, v.46, n.1, p.29-61, jan./jun. 2006.

CHEVALIER, Jean. Dicionário de símbolos (mitos, sonhos, costumes, gestos, formas, figuras, cores, números). Tradução de Vera da Costa e Silva… [et al.]. 26 ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 2012.

DIMAS, Antônio. Espaço e Romance. 1 ed. São Paulo: Ática, 1985.

EAGLETON, Terry. Teoria da Literatura: uma introdução. Tradução de Waltensir Dutra. 6 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Organização, introdução e revisão técnica de Roberto Machado. 11 ed. São Paulo: Paz e Terra, 2021.

LINS, Osman. Lima Barreto e o espaço romanesco. São Paulo: Ática, 1976.

LUKÁCS, Georg. Ensaios sobre literatura. Tradução de Leandro Konder. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1965.

MARTIN, George R. R. A dança dos dragões. Tradução de Márcia Blasques. São Paulo: Leya, 2012b.

________. A guerra dos tronos. Tradução de Jorge Candeias. São Paulo: Leya, 2010.

________. O festim dos corvos. Tradução de Jorge Candeias. São Paulo: Leya, 2012a.

________. A fúria dos reis. Tradução de Jorge Candeias. São Paulo: Leya, 2011a.

________. A tormenta de espadas. Tradução de Jorge Candeias. São Paulo: Leya, 2011b.

REIS, Carlos. Técnicas de Análise Textual: introdução à leitura crítica do texto literário. 3 ed. Coimbra: Almedina, 1981.

Downloads

Publicado

2021-12-30

Como Citar

Filgueiras Correa, M. (2021). Cárcere Real: um esboço de topoanálise ficcional em ’As Crônicas de Gelo e Fogo’. Jangada: Crítica | Literatura | Artes, 2(18), 173–191. https://doi.org/10.35921/jangada.v1i18.334