O jogo do texto em João Vêncio: os seus amores, de Luandino Vieira

Autores

  • Franciane Conceição da Silva

DOI:

https://doi.org/10.35921/jangada.v0i4.40

Palavras-chave:

Literatura Angolana, Luandino Vieira, Narrador, Enunciação

Resumo

O presente trabalho analisa o jogo enunciativo presente no romance João Vêncio: os seus amores (1987), do escritor angolano Luandino Vieira. No texto, João Vêncio, personagem central e narrador, conta as suas aventuras e desventuras para o muadié , seu companheiro de cela. Em um relato feito com muita astúcia, João Vêncio fala dos seus vários amores que estão distribuídos nas pontas de sua estrela de três pontas. A história conduzida por João Vêncio se constitui como uma espécie de jogo, em que participam dois jogador narratário. No entanto, mesmo que haja uma ilusão de que ambos os jogadores conduzam o jogo juntos, é o narrador quem determina as regras. 

Palavras-chave: Literatura Angolana; Luandino Vieira; Narrador; Enunciação. 

Referências

BENVENISTE, Émile. O aparelho formal da enunciação. In: Problemas de Linguística Geral II. Campinas: Pontes Editores, 2006.
COMPAGNON, Antoine. O leitor. In: O demônio da teoria: literatura e senso comum. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2001.
ISER, Wolfang. O jogo do texto. In: A literatura e o leitor: textos da estética da recepção. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002.
VIEIRA, Luandino. João Vêncio: os seus amores. Lisboa: Edições 70, 1987.

Downloads

Publicado

2018-04-05

Como Citar

da Silva, F. C. (2018). O jogo do texto em João Vêncio: os seus amores, de Luandino Vieira. Jangada: Crítica | Literatura | Artes, (4), 7–17. https://doi.org/10.35921/jangada.v0i4.40

Artigos Semelhantes

1 2 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.