A representação da masculinidade no conto "Uma estória de amor", de João Guimarães Rosa

Autores

  • Franciane Conceição da Silva

DOI:

https://doi.org/10.35921/jangada.v0i5.68

Palavras-chave:

Literatura Brasileira, João Guimarães Rosa, Gênero, Masculinidades

Resumo

Neste trabalho, pretende-se analisar a representação da masculinidade no conto “Uma estória de amor”, de João Guimarães Rosa, a partir de uma discussão sobre o personagem Manuelzão, um homem que, na narrativa, aparece como forte, destemido, corajoso, mas que dissimula suas angústias e inseguranças, reconhecimento e por medo de ter a sua virilidade questionada. Fruto de uma sociedade machista e patriarcal, Manuelzão passa a vida toda dando provas de macheza e virilidade, agradando aos outros, violentando a si próprio. Para tal debate, lançaremos mão das teorizações sobre as masculinidades, especificamente os estudos de Badinter e Nolasco.

Palavras-chave: Literatura brasileira; João Guimarães Rosa; gênero; masculinidades.

Referências

ADICHIE, Chimamanda Ngozi. Sejamos todos feministas. São Paulo: Companhia das Letras, 2014.
BADINTER, Elisabeth. XY: sobre a identidade masculina. Trad. Maria Ignez Duque Estrada. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1993.
BARROS, Maria Heloísa Noronha. A viagem de Manuelzão. In: Miguilim e Manuelzão viagem para o ser: (um estudo de dois contos de Guimarães Rosa).
Belo Horizonte: Valci, 1996.
HEFEZ, Serge. Homens no divã: relatos sobre a crise de identidade masculina. Trad. Iraci D. Poleti e Regina Salgado Campos. Rio de Janeiro: Benvirá, 2013.
NOLASCO, Sócrates. O mito da masculinidade. Rio de Janeiro: Rocco, 1993.
ROSA, João Guimarães. “Uma estória de amor”. In: Manuelzão e Miguilim. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

Downloads

Publicado

2018-04-06

Como Citar

da Silva, F. C. (2018). A representação da masculinidade no conto "Uma estória de amor", de João Guimarães Rosa. Jangada: Crítica | Literatura | Artes, (5), 50–63. https://doi.org/10.35921/jangada.v0i5.68

Edição

Seção

Varia