Gênero e escrita feminina: uma abordagem literária sobre infâncias

Autores

  • Nubea Rodrigues Xavier

DOI:

https://doi.org/10.35921/jangada.v0i9.56

Palavras-chave:

Autobiografia feminina, Infância, Texto literário, Corpo

Resumo

RESUMO: O artigo tem como objetivo analisar as diversas infâncias existentes no contexto brasileiro e argentino, descritas entre 1930 a 1940, averiguando as autobiografias femininas sob a concepção de gênero, buscando obter as aproximações e distanciamentos existentes na formação da criança, balizados por dois aspectos: os comportamentais e de convivência social. Como embasamento, nos ancoramos na sociologia e antropologia da infância. Para a análise literária, buscamos depreender a escritura feminina por meio das concepções sociológicas a individualização do sujeito e relação de poder das teorias eliasianas. Como resultados, consideramos a modelação de corpos e comportamentos, instituídos pela família e instrução informal, legitimadas nas relações sociais das diversas infâncias apresentadas nas obras literárias. 

PALAVRAS-CHAVE: Autobiografia feminina, infância, texto literário, corpo. 

___________________________________

ABSTRACT: This essay says about the various existing childhoods in the Brazilian and Argentine context described between 1930-1940, taking as an analytical element, the feminine under the concept of gender autobiographies, trying to get the existing similarities and differences in the child's formation of these two countries, being marked by two things: the behavioral and social life. For the theoretical and methodological assumptions, we anchored in sociology and anthropology of childhood, for the literary analysis, we seek to infer women's writing through sociological concepts the man individualized social and power relations through Elias. As a result, we consider the modeling of bodies and behaviors, established by family and informal education, through the containment of drives and legitimated emotions in social relationships of different childhoods presented in literary works.

KEYWORDS: Autobiography feminine, childhood, literary text, body.

 

Referências

CAMPELLO, Eliane. A escrita-mulher em Novela negra com argentinos, de Luisa Valenzuela. In: Navarro, Márcia Hoppe. (Orgs.) Rompendo o silêncio: gênero e literatura na América Latina. Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS, 1995.
COLLING, Ana Maria. Tempos diferentes, discursos iguais: a construção do corpo feminino na história. Dourados/MS: UFGD, 2014.
ELIAS, Norbert. O processo civilizador: uma história de costumes. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1994a, Vol 1.
________. A sociedade dos indivíduos. Rio de Janeiro: Zahar, 1994b.
SCOTSON, John L. Os estabelecidos e outsiders: sociologia das relações de poder a partir de uma pequena comunidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000.
GOELLNER, Silvana Vilodre. Corpo. In: COLLING, Ana Maria; TEDESCHI, Losandro (Orgs.). Dicionário crítico de gênero. Dourados/MS: Ed. UFGD, 2015
LANGE, Norah. Cuadernos de infancia. Rosario: Beatriz Viterbo, 2005.
________. Cadernos de infância. Petrópolis: Vozes, 2009.
LE BRETON, David. Adeus ao corpo: antropologia e sociedade. Campinas: Papirus, 2000.
________. A sociologia do corpo. Petrópolis: Vozes, 2007.
________. Por una antropología de las emociones. Revista Latinoamericana de Estudios sobre Cuerpos, Emociones y Sociedad. nº 10. Año 4. p. Dic/2012; marzo/2013, p. 67-77.
MAUSS, Marcel. Sociologia e Antropologia. São Paulo: EDU/EDUSP, 1974. v. 2.
MEIRELES, Cecília. Olhinhos de Gato. São Paulo: Ed. Moderna, 1983.
SARMENTO, M; GOUVEA. Estudos da infância: educação e práticas sociais. Rio de Janeiro: Vozes, 2009.

Downloads

Publicado

2018-04-06

Como Citar

Xavier, N. R. (2018). Gênero e escrita feminina: uma abordagem literária sobre infâncias. Jangada: Crítica | Literatura | Artes, (9), 72–90. https://doi.org/10.35921/jangada.v0i9.56

Edição

Seção

Varia