"Deus sabe o que faz" - uma abordagem pós-colonialista de "Pai contra mãe", de Machado de Assis e "A menor mulher do mundo", de Clarice Lispector

Autores

  • Renan Silva Magalhães
  • Gracia Regina Gonçalves

DOI:

https://doi.org/10.35921/jangada.v0i8.118

Palavras-chave:

Conto, Pós-colonial, Machado de Assis, Clarice Lispector

Resumo

Resumo: Esse artigo apresenta um estudo comparativo dos contos “Pai Contra Mãe”, de Machado de Assis e “A Menor Mulher do Mundo”, de Clarice Lispector, do ponto de vista da crítica da alteridade. Ainda que pertençam a momentos distintos, tencionamos mostrar como estes dois autores, não comumente classificados dentro do panorama do póscolonialismo, recorrem a uma temática semelhante nos contos abordados: a representação e o aviltamento da mulher negra. Acreditamos que, projetando a emergente sociedade capitalista do sec. XIX, e a sociedade burguesa do cenário contemporâneo, ambos desnudam, cada um a seu modo, a crueldade e/ou alienação que as caracterizam. Para esta tarefa, noções ligadas à constituição discursiva do sujeito pós-colonial e do conceito de violência segundo, Bakhtin, Butler, e outros serviram de guia a essa análise.

Palavras-chave: Conto, Pós-Colonial, Machado de Assis, Clarice Lispector 

_______________________

Abstract: This essay is a comparative study of the short stories "Pai Contra Mãe" by Machado de Assis and "A Menor Mulher do Mundo" by Clarice Lispector, from the point of view of the criticism of alterité. Although they belong to different moments, I propose to show how these two authors, not commonly classified in the post colonialism’s panorama, make use of a similar theme in these stories: the representation and degradation of the black woman. I believe that by projecting the emerging capitalist society of sec. XIX, and the bourgeois society of the contemporary scene, both strip, in their own way, the cruelty and / or alienation that characterize them. In order to do so, notions linked to the discursive constitution of the postcolonial subject and the concept of violence according to Bakhtin, Butler, and others served as a guide to this analysis.

Keywords: Short Story, Post-Colonial, Machado de Assis, Clarice Lispector

 

Referências

ASSIS, Machado de. 1994. Obra Completa, vol. II. Rio de Janeiro: Nova Aguiar.
BAKHTIN, Mikhail. 1979. Os gêneros do discurso. São Paulo: Martins Fontes, p. 277-326.
_______. 1992. Estética da Criação Verbal. São Paulo: Martins Fontes
BONNICI, Thomas. 1998. Introdução ao estudo das literaturas pós-coloniais. Mimesis, Bauru, v. 19, n. 1, p. 07-23.
_______. 2005. Conceitos-chave da teoria pós-colonial. Paraná: Eduem.
BUTLER, Judith. 2015. Quadros de guerra: Quando a vida é passível de luto? Tradução Sérgio Tadeu de Niemeyer Lamarão e Arnaldo Marques da Cunha.
Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.
FIORIN, José Luiz. 2008. Introdução ao pensamento de Bakhtin. São Paulo: Ática.
JUNQUEIRA, Ivan. 2009. Machado de Assis e a arte do conto. Porto Alegre, v. 2, n.2, jul./dez, p. 116-120
LISPECTOR, Clarice. 1998. Laços de família. Rio de Janeiro: Rocco.
LOPES, Felipe Pereira. 2006. A enunciação dos provérbios como estratégia de persuasão e seus efeitos de sentido na atividade argumentativa. Dissertação (Mestrado
em Letras) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro.
MARTINS, Leda. 2007. A fina lâmina da palavra. Belo Horizonte: O Eixo e a Roda: Revista de Literatura Brasileira. p. 55-83.
MEMMI, Albert. 2007. Retrato do colonizado precedido de Retrato do colonizador. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.
RODRIGUES, Rosângela Hammes. 2005.Os gêneros do discurso na perspectiva dialógica da linguagem. São Paulo: Parábola.
SIQUEIRA, Joelma Santana. 2010. Sentimentos em família no conto “A menor mulher do mundo”, de Clarice Lispector. Paraná: Revista de Estudos Literários – Terra roxa
e outras terras. p. 26-37.

Downloads

Publicado

2018-05-01

Como Citar

Magalhães, R. S., & Gonçalves, G. R. (2018). "Deus sabe o que faz" - uma abordagem pós-colonialista de "Pai contra mãe", de Machado de Assis e "A menor mulher do mundo", de Clarice Lispector. Jangada: Crítica | Literatura | Artes, (8), 26–43. https://doi.org/10.35921/jangada.v0i8.118

Artigos Semelhantes

1 2 3 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.