Espantosa Graça: a inquietude do 'eu' em "Paixão", de Alice Munro

Autores

  • Thais Fernandes Campos
  • Gracia Regina Gonçalves

DOI:

https://doi.org/10.35921/jangada.v0i9.57

Palavras-chave:

Conto, Gênero, Padrões, Alice Munro

Resumo

RESUMO: Alice Munro, escritora canadense e vencedora do Prêmio Nobel de Literatura de 2013, é reconhecida por sua relevante contribuição dentro dos estudos de gênero. A ficção de Munro tem proporcionado aos leitores interessantes e complexas personagens, em especial no que tange ao papel da mulher face ao seu amadurecimento e sua inserção social. Neste estudo, pretendo desenvolver uma leitura do conto “Paixão” (ano 2004) de Munro tendo em vista a visão crítica da autora, a qual desafia pressupostos ligados a padrões tradicionais e presentes tanto na construção do feminino, quanto do masculino. Para o desenvolvimento desse estudo conto com o apoio das reflexões de Elisabeth Badinter e Chris Weedom.

PALAVRAS-CHAVE: Conto, Gênero, Padrões, Alice Munro.

_____________________________

ABSTRACT: Alice Munro, a Canadian writer and winner of the 2013 Nobel Prize for Literature, is recognized for her relevant contribution to gender studies. Munro's fiction has provided readers with interesting and complex characters, especially in reference of the role of women in face of their growing and social insertion. In this study, I intend to develop a reading of the story "Paixão" (year 2004) by Munro in relation to the author's critical view expressed through  male and female representations , which challenge assumptions linked to traditional gender patterns.  For the development of this study I count on with the support of the reflections of Elisabeth Badinter and Chris Weedom.

KEYWORDS: Short-story, Genre, Standards, Alice Munro.

 

Referências

BADINTER, Elisabeth. XY: Sobre a identidade masculina. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1993. Tradução de Maria Ignez Duque Estrada.
________. Um amor conquistado: o mito do amor materno. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985. Tradução de Waltensir Dutra.
BAZZOLI, Oíse de Oliveira Mattos. O espaço na configuração das personagens em contos de Alice Munro. Araraquara, Universidade Estadual Paulista, 2016.
BOECHAT, Walter. Os Arquétipos Masculinos. In: NOLASCO, Sócrates. A desconstrução do masculino. Rio de Janeiro: Rocco, 1995, Cap. 1, pp. 30-42.
CORNEAU, Guy. Paternidade e masculinidade. In: NOLASCO, Sócrates. A desconstrução do masculino. Rio de Janeiro: Rocco, 1995, Cap. 1, p. 43-58.
GONÇALVES, Patrícia Magazoni. Mémoria, culpa e angustia nas narrativas de Alice Munro e Clarice Lispector. Araraquara, Universidade Estadual Paulista, 2010.
________. Voz, narrativa e memória: a busca da identidade pelas protagonistas de Felicidade Clandestina de Clarice Lispector e de Lives of Girls and Woman, de Alice Munro. Araraquara, Universidade Estadual Paulista, 2013
GUEDES, Peonia Viana. Mapeando Espaços Ficcionais e Autobiográficos: novas versões da identidade canadense na obra de Alice Munro. Universidade do Estado do Rio de Janeiro, 2011.
HOOPER, Brad. A Slight Step Backward. In: HOOPER, Brad. The Fiction of Alice Munro. Westport: Praeger, 2008, Cap. 11, pp. 139-150.
JOYCE, James; SCHOLES, Robert; LITZ, Walton. Dubliners: Text, Criticism, and Notes. New York: The Viking Press, 1969.
________. The Dead. Claremont: Coyote Canyon Press, 2008.
MUNRO, Alice. Paixão. In: MUNRO, Alice. Fugitiva. 2006. ed. São Paulo: Companhia das Letras, pp. 184-226. Tradução de Sergio Flaksman.
NOLASCO, Sócrates. O masculino: um dilema contemporâneo? In: NOLASCO, Sócrates. O mito da masculinidade. Rio de Janeiro: Rocco, 1993, Cap. 1, pp. 17-40.
POLLAK, Michael. Memória, Esquecimento, Silêncio. 2. ed. Rio de Janeiro: Estudos Históricos, 1989. Tradução de Dora Rocha Flaksman.
ROCHA, Patrícia Lacerda Faria. No país da linguagem: o processo de formação de identidades em Alice Munro e Margaret Laurence. Universidade Federal de Viçosa, 2011.
SCOTT, Joan. Gênero: Uma categoria útil de análise histórica. Rio Grande do Sul: Educação e Realidade, 1995. Tradução de Guacira Lopes Louro.
SELIGMANN-SILVA, Márcio. Reflexões sobre a memória, a história e o esquecimento. In: SELIGMANN-SILVA, Márcio. História, Memória, Literatura: o testemunho na era das catástrofes. Campinas: Unicamp, 199. Cap. 1. pp. 59-89.
WEEDON, Chris. Language and Subjectivity. In: WEEDON, Chris. Feminist Practice and Poststructuralist Theory. 2. ed. Cambridge: Wiley-blackwell, 1996, Cap. 4, pp. 74-135.
ZOLIN, Lúcia Osana. Os estudos de gênero e a literatura de autoria feminina no Brasil. Universidade Estadual de Maringá, 2003.


SITES CONSULTADOS

Origem da Palavra – Site de Etimologia. Disponível em: < origemdapalavra.com.br>. Acesso em: 1 jun. 2017.
Significados. Disponível em: < significados.com.br>. Acesso em: 1 jun. 2017.
Arte e Blog. Arte Histórica e Contemporânea. Disponível em: < arteeblog.com>. Acesso em: 1 jun. 2017.
New Advent. Disponível em: <newadvent.org>. Acesso em: 1 jun. 2017.

Downloads

Publicado

2018-04-06

Como Citar

Campos, T. F., & Gonçalves, G. R. (2018). Espantosa Graça: a inquietude do ’eu’ em "Paixão", de Alice Munro. Jangada: Crítica | Literatura | Artes, (9), 91–106. https://doi.org/10.35921/jangada.v0i9.57

Edição

Seção

Varia